IGNE NATURA RENOVATUR INTEGRA

“PELO FOGO A NATUREZA SE REGENERA INTEGRALMENTE”

renovac3a7c3a3o1

Sem dúvida foi um ano de adaptação. Em meio a tantas dificuldades, oscilações, pessimismo e cenários catastróficos,  a palavra “reinventar-se” fez ainda mais sentido. Diferente dos demais, neste ano comecei a questionar ainda mais fortemente sobre o verdadeiro papel do iniciado neste mundo e momento atual. Sobre a missão e razão de nossa existência.

Muitos me perguntaram o que eu pensava sobre politica, terrorismo, economia, direitos, etc. Enquanto tentava responder ao que podia, sempre buscando uma forma que mais esclareça que obscureça, também me perguntava: “Então é isso? – É esta a resposta?”. Não por coincidência, foi justamente esse o tema numa das reuniões da Ordem: A postura e o posicionamento do Iniciado, e foi justamente nessa oportunidade que pude aprender um pouco mais.

Vemos tudo que acontece no mundo de forma muito exclusiva, sempre tentando entender em que exatamente aquele determinado problema afeta a nós ou a nossa família diretamente, ou seja, de um jeito ou de outro, acabamos por “objetificar” o que acontece ao nosso redor para entender de forma prática, como seremos prejudicados. Mas o plano material não sou eu nem os meus problemas e sim o TODO. Tudo esta interligado.

O grande mal do mundo não é nossa economia, nem tampouco a politica ou ainda, as atrocidades cometidas por nós a nós mesmos. A corrupção das almas esta “alienada” justamente ao egoísmo. Percebo que estamos ainda mais concentrados em nossos desejos e realizações e cada vez mais preocupados com a nossa pequena e muito particular realidade. O TODO não faz parte de nossa realidade cotidiana. Percebo as pessoas se apertando nas ruas, esbarrando umas nas outras e as vezes até se estranhando, enquanto é perfeitamente possível à qualquer um parar e observar a senhora de idade precisando de ajuda para carregar algo, uma criança pedindo por um “jóinha” ou um sorriso, um sinal de “pode passar” para quem aguarda na faixa, ou simplesmente ceder o lugar para quem mais precisa dele. Resumindo: IMPORTAR-SE; SENTIR-SE RESPONSÁVEL.

Entre as obrigações dos Iniciados e também daqueles mais esclarecidos espiritualmente, está justamente esta importante questão: O que há de novo neste Plano? Há de fato algo que mereça mais atenção que o meu trabalho de regeneração e reintegração? Ao meu ver, a resposta é NÃO.

Importar-se, ajudar, doar, socorrer, auxiliar… Observar a natureza e a humanidade como uma única obra do Criador… Tudo isso já faz parte do nosso trabalho! O projeto do Criador para nós já nos conecta com a natureza de tal forma que sejamos todo um. Desta forma, quaisquer que sejam as intempéries deste plano, devemos ter em mente, no coração e na alma, que a missão não pode parar!

Pois bem, é neste sentimento de que reinventar-se é necessário para prosseguir e de que perseverar é também uma responsabilidade nossa, é que escrevo a todos AMIGOS(AS), IRMÃOS E IRMÃS, CLIENTES E COLEGAS, desejando que todos nós sejamos renovados nestes últimos dias de 2015, e que sejamos preenchidos com a Divina Sophia e com a Misericórdia do Criador, para que 2016 seja um ano de RENOVAÇÃO!

FELIZ NATAL, PRÓSPERO ANO NOVO, BOAS FESTAS!

Graça e Paz.

ORAÇÕES E MEDITAÇÕES

Já há muitos anos eu tenho sempre mantido comigo um terço para orações e meditações. Com o tempo aprendi faze-los impregnando-os com as energias de minha preferência, e posteriormente, por pedidos de amigos ou pessoas próximas, passei a faze-los para terceiros.

Alguns me perguntam como usar, pra que serve, como levar, suas funções e benefícios, etc. Quando comecei a ter um contato mais íntimo com a espiritualidade, eu deixei de me preocupar um pouco com os rótulos e com a forma com que as pessoas julgam isso ou aquilo sobre ser ou não qualquer coisa. Com isso quero dizer-lhes que o uso que faço destas simples ferramentas são muito pessoais e distintos e na maioria das vezes não tenho qualquer preocupação em seguir a prática da determinada religião correspondente, ou seja: não é por que estou carregando um MASBAHA que necessariamente eu esteja invocando os 99 nomes de Alah.

Para mim eles servem muito bem para a concentração evitando as distrações que é comum quando se está na rua. Com eles fico mais concentrado e ao mesmo tempo tranquilo ao orar ou meditar.

Curiosidades a parte, deixarei aqui um breve relato sobre os 3 tipos mais comuns que uso no dia a dia. Os textos abaixo não são de minha autoria, mas os li e posso assegurar que correspondem a explicação correta para os respectivos terços. Espero que apreciem. Graça e Paz!

:: JAPAMALA ::

Japamala é o nome em sânscrito, para um rosário, usado por hindus ou budistas. Japa é uma prática recitativa espiritual e mala significa rosário, ou seja, uma japamala é um rosário usado para recitar. No budismo chinês chama-se 数珠 shùzhū, e em japonês 数珠 juzu. Ao longo dos séculos e em várias culturas, as japamalas são usadas para meditação, concentração, ligação espiritual ou protecção. Podem ser feitas de vários materiais – pau-rosa, âmbar, madeira, sândalo, semente rudraksha, osso, cristal, ametista, olho de tigre e muitos mais. 

A repetição de um mantra pode levar a uma iluminação ou paz ao longo da sua prática. Há quem goste de repetir o nome de deus (religião católica, budismo, hinduismo) ou mantras, que representam palavras sagradas, como Aum Namah Sivaya, Nam-myōhō-renge-kyō, Om Mani Padme Hum, Om Tare Tuttare Ture Swaha, entre outros. As japamalas podem ter várias formas e significados. Por exemplo, no budismo japonês, consegue-se distinguir as escolas pelos tipos de rosários que usam.

:: MASBAHA OU TASBIH ::

O masbaha é uma das ferramentas usadas para o dhirkr, uma técnica de memorização, por meio de repetição. O nome masbaha é usado por muçulmanos, porém os cristãos chamam de terço ou rosário, e os budistas o chamam de mala. O terço de 33 contas, divididas em grupos de 11, ou de 99 contas, divididas em grupos de 33, são usados por cristãos e muçulmanos. O terço de 27, 54 ou 108 contas é usado por budistas. A conta divisória possui um formato diferente das outras, sendo em geral, mais arredondada ou achatada.

O masbaha, geralmente, é usado para fazer orações e repetir os 99 nomes de Allah (Deus), para cada conta, e fazer a glorificação de Deus depois da oração regular. Cada um dos 99 nomes tem um significado, como “Al-Rahman” (O Misericordioso), “Al-Aziz” (O Poderoso), “Al-Hafiz” (O Protetor). É dito, que o masbaha de 33 contas, representa para os cristãos, os 33 anos da existência terrena de Cristo, enquanto que os de 99 contas representam os 33 anos, multiplicado por três manifestações de Deus Pai, Deus Filho, e do Espírito Santo.

O Masbaha pode ser usado tanto por homens quanto por mulheres, para oração ou para simplesmente relaxar, movimentando as contas entre os dedos; os povos orientais acreditam que o masbaha é transmissor e detentor de energia positiva, e eliminador de energia negativa, e tensão nervosa. Por isso é comum ver muitos árabes portando um masbaha frequentemente nas mãos, para descontrair ou passar o tempo.

Seu uso não é muito aprovado pelos sheiks, que alegam que seu uso ostensivo, contraria os ensinamentos de discrição e modéstia, todavia, eles também não os proíbem. Muitas pessoas o utilizam ainda como decoração, em casa, no escritório, ou no carro. No Islã o Masbaha não é considerado um amuleto, e nem todos aprovam o uso, justificando que ele é apenas um instrumento de contagem, através das contas, nós de um cordão, ou as falanges dos dedos.

Entretanto, os wahabistas desaprovam totalmente o uso do masbaha, argumentando que Maomé só usava os dedos de sua mão direita, e que é assim que todos os muçulmanos devem orar. Os muçulmanos também não o usam no pescoço, para não desvirtuar sua função, que não é de proteção e nem de adorno. O masbaha pode ser feito com contas de madeira, de sementes de oliva, de marfim, de osso, de lã, de pedras, de âmbar, pérolas ou de plástico.

:: TERÇO CATÓLICO OU ROSÁRIO ::

Durante séculos, a Igreja intensificou a oração do terço em momentos de luta. São Domingos o considerava como uma arma espiritual e os papas chamavam Maria de “vencedora das heresias”, invocando sua ajuda para combater questões que vão do catarismo ao comunismo. A devoção ao terço foi se desenvolvendo lentamente ao longo de cerca de 500 anos.

O terço é uma oração constituída pela recitação de 50 (até 200) Ave-Marias, em grupos de dez, cada grupo precedido por um Pai-Nosso e concluído com um Glória. Durante o rosário, medita-se sobre os mistérios da vida de Cristo e da sua Mãe.

Ainda que a tradição popular atribua a origem do terço a São Domingos (1170-1221), as pesquisas históricas atuais mostram que a devoção a esta oração se desenvolveu lentamente no tempo. O próprio João Paulo II parece afirmar isso em sua carta Rosarium Virginis Mariae (2002), que começa recordando que o terço “foi gradualmente tomando forma no segundo milênio, sob a guia do Espírito de Deus”.

A Raíz Evolutiva dos Mitos e Religiões

Navegando pela web encontrei esta espécie de “matriz” que, segundo o autor, apresenta uma espécie de “árvore genealógica” dos mitos e Religiões que conhecemos.

Sem a pretensão de adotar tal gráfico como verdade ou base para algo, acho válido agregar material como complemento, seja às leituras ou aos estudos e pesquisas futuras.

Graça e Paz.

image

DESIGNER ALQUÍMICO

Criei este álbum para divulgar alguns dos trabalhos de designer que tenho feito ao longo desses anos. Alguns são tão antigos que a empresa já nem existe, outros são bastante recentes e estão circulando por aí. Há desde trabalhos simples até os mais elaborados, peças criadas em colaboração e também sob minha supervisão, enfim: tem de tudo um pouco daquilo que passou por meus “traços”.

Como é algo que sempre me trouxe um enorme prazer em realizar, resolvi compartir com os amigos, clientes, colegas e também deixar como um “portfólio ativo” para os que desejarem conhecer ou pedir meus trabalhos. Como há diversos, vou descrevendo os trabalhos aos poucos. Os mais atuais que eu já for publicando, me comprometo em já atualizar com as descrições. Divirtam-se e Obrigado!!!

 

Exorcismo e Orações em Latim

Nas culturas egípcia, babilônica, assíria e judaica, atribuíam-se certas doenças e calamidades naturais à ação dos demônios. Para afastá-los, recorria-se a algum esconjuro ou exorcismo. A cultura ocidental recebeu essas idéias através da Bíblia e do cristianismo primitivo.
No cristianismo, exorcismo (do grego exorkismós, “ato de fazer jurar”, pelo latim exorcismu) é a cerimônia que visa esconjurar os espíritos maus, forçando-os a deixar os corpos possessos ou dominar sua influência sobre pessoas, objetos, situações ou lugares. Quando objetiva a expulsão de demônios, chama-se Exorcismo Solene e deve fazer-se de acordo com fórmulas consagradas, que incluem aspersão de água benta, imposição das mãos, conjurações, sinais da cruz, recitação de orações, salmos, cânticos, etc. Além disso, o ritual católico do exorcismo pode ser executado por sacerdotes somente quando são expressamente autorizados por bispos.

Por que as missas eram rezadas em Latim?

Até a década de 60 as missas eram rezadas em Latim, mas entre 1962 e 1965 essa prática começou a ruir. Fim das missas em Latim teve como objetivo tentar trazer de volta às igrejas fiéis que estavam abandonando o hábito de frequentar a igreja católica, e um dos motivos seria que esses fiéis não entendiam a língua usada nas celebrações.
Mas por qual motivo o Latim era usado, se nem mesmo Jesus Cristo falava essa língua?
A versão oficial aponta três motivos para isso: O primeiro motivo seria que a igreja católica adotou adotou o latim porque na época era uma das línguas mais faladas do mundo civilizado. O segundo motivo para essa língua ter sido usada por tanto tempo é que o latim se tornou uma língua morta, e assim suas palavras não mudariam de sentido ao longo dos tempos, mantendo assim os significados originais das orações e cerimônias inalterados com o passar dos séculos, línguas “vivas” constantemente adotam palavras novas e abandonam algumas palavras antigas. O terceiro motivo diz respeito ao caráter global da igreja católica, assim usando uma língua padrão, as cerimônias e orações seriam idênticas em diferentes partes do mundo.
Existem ainda algumas suposições não oficiais. Uma delas afirma que o latim foi oficializado como idioma padrão pela igreja católica quando essa passou a sofrer influência do império Romano, que adotava o latim como um dos idiomas falados no império. Outro motivo diz respeito a nota de crucificação de Jesus. As missas seriam rezadas fazendo-se uso de palavras em latim, grego e hebraico, porque a sentença de Pilatos, fixada na cruz de Cristo, estava escrito Jesus Nazareno Rei dos judeus, em latim, grego e hebraico.

Possessões

Possessão é o estado ou condição em que o corpo e (ou) a mente de um indivíduo são supostamente possuídos ou dominados por uma entidade (um ser, força, ou divindade) que lhes é externa, ou que não se manifesta habitualmente nas atividades da vida diária. A possessão, considerada como experiência de natureza psicológica e social, pode ser verificada individual ou coletivamente, e ter caráter inesperado, ou estar submetida a algum tipo de controle ritual; em diversas sociedades e culturas, figura como episódio ou experiência central da vida religiosa. Podemos dividir, genericamente, as formas de possessão em quatro categorias:
Encosto: O espírito fica próximo à pessoa, mas a influência é pequena. Neste caso, banhos de água e sal ou orações como o Pai-Nosso ou o Credo, afastam este espírito inferior. Geralmente estes espíritos são de pessoas que desencarnaram e pertencem à família do possuído.
Espírito opressivo: O espírito tem a capacidade de “vampirizar” a energia do indivíduo. Os efeitos são sentidos como um cansaço ou vontade de chorar que podem cessar de um momento para outro. Indica-se neste caso, que se utilize um saquinho de cor vermelha, sempre junto ao corpo para neutralizar a presença deste espírito. Também os banho de água com sal, são benéficos neste caso. A leitura do salmo 23 é o mais indicado contra o espírito opressivo.
Obsessão: O espírito consegue ficar de maneira tão dominante no corpo astral do indivíduo que pode até mesmo mudar o modo de falar e fazer coisas que normalmente não faria no dia-a-dia. Chega até mesmo a não reconhecer parentes e pessoas próximas de seu convívio. É bom frisar que aqui no Brasil de acordo com o espiritismo ou nas religiões afro-brasileiras como a umbanda e candomblé, existem os fenômenos de possessão de espíritos doutrinadores e iluminados, trazendo ao médium apenas benefícios.
Possessão demoníaca: Neste caso, o espírito toma o corpo da pessoa, fazendo com que ocorram até fenômenos de “poltergeist” (conjunto de fenômenos produzidos espontaneamente, que consiste em ruídos e deslocamento de objetos, podendo ter duração indeterminada).

Conheça algumas orações e exorcismos em latim

EXORCISMO:
“Spiritus Dei ferebatur super aquas, et inspiravit in facien hominis spiraculus vitae. Sit Michael dux meus, et Sabtabiel servus meus in luce et per lucem. Fait verbum halitus meus; et imperabo spiritus aeris hujus, et refrenabo equos solis voluntate cordis meis, et cogitatione mentis mede et mutu oculi dextri. Exorciso igitur te, creatura aeris, per Pentagrammaton et in nomine Tetragrammaton, in quibus sunt voluntas firma et fides recta. Amen. Selah. Fiat.”
ORAÇÃO:
“Caput mortuum imperet tibi Dominus per Adam lotchavah!
Aquila errans, imperet tibi Dominus tetragrammaton per Angelum et leonem!
Michael, Gabriel, Raphael, Anael!
Pluat udor per spiritu Elohimm. Maneat Terra per Adam, Jatchivah. Fiat Jadictum per ignem in virtude Michael”.
ORAÇÃO:
Kyrie eleison.
Christie eleison.
Sancta Maria. Ora pro nobis.
Sancta Dei Genitrix. Ora pro nobis.
Sancta Virgo Virginum. Ora pro nobis.
Sancte Michael. Ora pro nobis.
Sancte Gabriel. Ora pro nobis.
Sancte Raphael. Ora pro nobis.
Omnes Sancti Angeli e Archangeli. Ora pro nobis.
Omnes Sancti Beatorum Spiritum Ordinis. Ora pro nobis.
Sancte Petre. Ora pro nobis.
Sancte Paule. Ora pro nobis.
Sancte Jacob. Ora pro nobis.
Sancte Joannes. Ora pro nobis.
Sancte Thomas. Ora pro nobis.
Sancte Philippe. Ora pro nobis.
Sancte Bartholomae. Ora pro nobis.
Sancte Simon. Ora pro nobis.
Sancte Thadeu. Ora pro nobis.
Sancte Mathie. Ora pro nobis.
Sancte Barnabé. Ora pro nobis.
Sancte Marce. Ora pro nobis.
Omnes Sancti Apostoli et Evangeliste. Ora pro nobis.
Omnes Sancti Discipulo Domini. Ora pro nobis.
Sancte Vicente. Ora pro nobis.
Sancte Laurente. Ora pro nobis.
Sancte Estephene. Ora pro nobis.
Sancte Fabiane e Sebastiane. Ora pro nobis.
Sancte Gervase et Protase. Ora pro nobis.
Omnes Sancti Martyres. Ora pro nobis.
Sancte Silvestre. Ora pro nobis.
Sancte Gregore. Ora pro nobis.
Sancte Ambrose. Ora pro nobis.
Sancte Agostino. Ora pro nobis.
Sancte Hieronyme. Ora pro nobis.
Sancte Nicolae. Ora pro nobis.
Sancte Martine. Ora pro nobis.
Sancte Bernarde. Ora pro nobis.
Omnes Sancti Pontifices et Confessores. Ora pro nobis.
Omnes Sancti Doctores. Ora pro nobis.
Sancte Benedicte. Ora pro nobis.
Omnes Sancti Monarchi et Eremitae. Ora pro nobis.
Omnes Sancti Sacerdotes et Levitae. Ora pro nobis.
Sancta Maria Madalena. Ora pro nobis.
Sancta Agatha. Ora pro nobis.
Sancta Lucia. Ora pro nobis.
Sancta Cecile. Ora pro nobis.
Sancta Catharina. Ora pro nobis.
Sancta Anastacia. Ora pro nobis.
Omnes Sancti Virgines et Vinduce. Ora pro nobis.
Omnes Sancti et Sancte Dei, Interdicedite. Ora pro nobis.
Proptius esto. Parce, Domine.
Ad omni pecat. Libera-nos.
Fonte: noitesinistra.blogspot

CARITAS ORATIONEM

[Return_of_the_Prodigal_Son_1667-1670_Murillo.jpg]

Deus nosso pai;
Vós que sois todo poder e bondade
Dai a força àquele que passa pela provação
Dai a luz àquele que procura à verdade
Ponde no coração do homem a compaixão e a caridade

Deus;
Dai ao viajor a estrela guia
Ao aflito a consolação
Ao doente o repouso

Pai;
Dai ao culpado o arrependimento
Ao espírito a verdade
A criança o guia
Ao órfão o pai

Senhor;
Que a vossa bondade se estenda sobre tudo que criastes
Piedade senhor para aqueles que não vos conhecem
Esperança para aqueles que sofrem
Que a vossa bondade permita aos espíritos consoladores
Derramarem por toda parte a paz, a esperança e a fé

Deus;
Um raio, uma faísca do vosso amor pode abrasar a terra
Deixai-nos beber nas fontes esta bondade fecunda e infinita
E todas as lágrimas secarão, todas as dores se acalmarão
Um só coração, um só pensamento subirá até vós
Como um grito de reconhecimento e de amor

Como Moisés sobre a montanha
Nós vos esperamos com os braços abertos
Oh bondade !
Oh beleza !
Oh perfeição !
E queremos de alguma forma alcançar vossa misericórdia

Deus;
Dai-nos a força de ajudar o progresso a fim de subirmos até vós
Dai-nos a caridade pura
Dai-nos a fé e a razão
Dai-nos a simplicidade, que fará de nossas almas
O espelho onde há de se refletir a vossa santa e misericordiosa imagem.

Amém!

MULTI SUNT MODIS

134310_Papel-de-Parede-Canoa_1440x900

O Buda disse: “Da mesma forma que um homem inteligente abandona a canoa que lhe permitiu atravessar o rio, o veículo da doutrina de libertação deve ser descartado e abandonado quando se alcança a margem da Iluminação”.

Muitas vezes somos convencidos por nossas expectativas ou mesmo por nosso ego, que as coisas deveriam ir além, ter mais isso ou menos aquilo, ou ainda, sentir certa necessidade de continuidade em algo que, na verdade, serviu apenas para nossa evolução naquele momento.

Conversando com minha amiga, C.P., também Rosacruz, meditávamos sobre o quão bom havia sido certa experiência que tivemos em comum, com relação ao estudo da Kabbalah. Foi tão intenso e produtivo que nos gerou uma grande expectativa sobre a conclusão ou mesmo sobre os possíveis desdobramentos futuros. Ainda na esperança de que este desfecho ocorre-se, comentava sobre o quão era bom no passado em detrimento do que tínhamos hoje. Foi quando ela muito sabiamente, inspirada pelo nosso sagrado cósmico, transferiu-me este ensinamento Budista sobre a canoa e o rio.

A prova de que foi algo maior que uma simples conversa, foi justamente a velocidade com que as idéias e as energias se “rearranjaram” tornando o sentimento de completude e equilíbrio. Em outras palavras, não havia absolutamente mais nada à esperar. Como disse o Cristo, pouco antes de abandonar sua “canoa”: Tudo já esta consumado”

Resumindo, não menos importante, é saber quando devemos seguir o nosso caminho. Desapegar da bagagem extra sabendo que aquelas coisas foram excelentes e necessárias até determinado percurso da viagem; dali pra frente é apenas e tão somente peso extra.

A certeza de estar no caminho correto vem quando a própria natureza, ou o sagrado cósmico, lhe direciona, e não mais apenas sua vontade nem tampouco sua razão. A caminhada segue. Obrigado!

Dominus Vobiscum

ENTÃO… É NATAL

new-year-happy-new-year-holiday-christmas-wallpapers-christmas-color-christmas-decoration

Entre a “Sexta-Feira NEGRA” e a Festa de Reveillon, bem ali no meio, tímido e quase esquecido, encontra-se o Natal.

Não me refiro a este que todos vemos, com mais festas, comidas e promoções, mas o “natalício” do Mestre, aquela data simbólica que lembramos do dia em que um homem ascendeu ao status de Grande Iluminado.

Independente de qualquer crença ou religião, serve para lembrar-nos da infinita misericórdia do Criador para com as nossas centelhas de vida.

Serve para mostrar o quanto insignificantes somos perante a vida e nossos vícios, mas ainda sim, pela graça, é possível ascender à grande alma universal e assim habitar junto as moradas do Criador.

Por mais que as Lojas Comerciais insistam em lhe empurrar algo nesta data, lembre-se que é um momento para interiorizar seu caminho, avaliar seus sacrifícios, entender sua real existência, evoluir e renovar-se para o próximo solstício.

Graça e Paz sejam conosco! Amém!!!